Resenha - Estilhaça-me por Tahereh Mafi

By | domingo, julho 12, 2015 Deixe o seu comentário



Título Original: Shatter Me

Editora: Novo Conceito

Número de páginas: 304

Ano de Lançamento: 2012

Onde comprar: Cultura | Saraiva | Amazon




     Olá lindos, tudo bem com vocês?

     Gente, hoje eu vim falar sobre um livro amado por muitas pessoas. Porém, eu não amei tanto assim e espero não ser hostilizado por isso. (Bj Lara, Alba, Renata).

    Vamos lá!

    Estilhaça-me é o primeiro livro de uma trilogia distopica escrita por Tahereh Mafi.

    Julliete está há um tempo em uma prisão. A garota beira à loucura. Ela não tem contato com ninguém devido ao seu poder. Um toque e a pessoa morre. Só que tudo muda quando ela recebe um companheiro de cela...

    Então né, depois de MUITO, MUITO, mas MUITO tempo me recusando a ler esse livro devido à sua capa, me arrisquei e ai, não queria falar isso, porém, a história da quase X-Men Julliete não me entrou.

    Primeiro, a protagonista não é convincente. Ela não é aquele tipo de personagem que cativa, que mostra porque é assim, que faz por onde ter a empatia dos leitores. Toda cheia de mimimi, Julliete precisa evoluir muito para conseguir ao menos ter um pouco de respeito comigo. Sério, ela consegue bater personagens como a Katniss na sessão chatice. (Me perdoem fãs de THG).

    Segundo, a má contextualização tanto da história quanto do mundo. A autora diz que houve uma guerra, desastres ecológicos, etc., porém, durante a narração, o mundo parece que continua o mesmo. A falta de detalhes essenciais para situar o leitor foi uma das coisas que me fez não gostar de Estilhaça-me. Já sobre a trama, a sua construção é bem rasa e nenhum pouco envolvente. Tipo, tanto fez como tanto faz continuar a trilogia. Resumindo, não se mostra empolgante e muito menos interessante.

    Existem coisas boas no livro? Claro. Aliás, devido a isso que estou aqui o resenhando. Quero destacar a escrita metafórica e poética de Mafi. Apesar de eu não ter gostado dos rumos que ela fez a história tomar, reconheço sua bela forma de escrever. Isso foi o que não deixou o livro regular por inteiro.

    Enfim, eu não sei se recomendo Estilhaça-me, mas se você tiver interesse de conhecer a obra, se arrisque. Irei ler o próximo volume porque acredito que o jogo pode virar e que a jornada de Julliete possa me agradar. Enquanto isso, ainda fico com a sensação de decepção. 
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: