Resenha - Cinder por Marissa Meyer

By | segunda-feira, julho 06, 2015 Deixe o seu comentário



Título Original: Cinder

Editora: Rocco Jovens Leitores

Número de páginas: 448

Ano de Lançamento: 2013

Onde Comprar: Cultura | Saraiva | Amazon




     Cinder é o primeiro volume das Crônicas Lunares.


     Para quem não sabe, essa série “Crônicas Lunares” traz recontos das histórias de Cinderela, Chapeuzinho Vermelho, Rapunzel e Branca de Neve. Muitos anos se passaram, o mundo já vivenciou a Quarta Guerra Mundial e nessa visão futurística, Meyer nos apresenta uma terra onde a tecnologia é predominante e que as pessoas já podem viver na Lua. Isso mesmo, na Lua!

     O livro traz como protagonista uma mecânica ciborgue. Tá, mas pera, o que é um ciborgue? Bem, ciborgue nesse mundo é uma pessoa que é parte humano, parte “máquina”. Voltando... Ser um ciborgue nessa sociedade é ser alvo de preconceito. Cinder, a personagem central, vive em Nova Pequim com sua madrasta e suas meias irmãs Pearl e Peony. A garota passa por diversas humilhações e ainda é obrigada a dar todo o dinheiro de seu trabalho para sua “família”.

     Devido a alguns acontecimentos, Cinder acaba parando em um centro de pesquisa contra a praga que assola a população e acaba descobrindo que os problemas da Terra vão além do que ela imagina.

     Eu me sinto completamente renovado depois desse livro. Jesus! Quero me ajoelhar aos pés de Marissa Meyer e dizer o quanto sou grato por escrever uma obra tão fantástica e genial como essa.

     Gente, fazia um tempão que não via algo tão criativo e tão singelo como Cinder. Por ser um reconto, muitos podem pensar que é mais do mesmo, falta de criatividade etc. MAS NÃO GENTE, NÃO É. Provavelmente é uma das coisas mais bem imaginadas que li na vida!!!

     Passado o meu surto, vamos falar um pouquinho sobre essa história maravilhosa!
Geralmente, recontar algo que já é tão conhecido é uma tarefa bem difícil. Porém, Marissa Meyer só fez uma alusão pois é algo completamente diferente daquela velha historinha que conhecemos. A trama de Cinder é 98% original e utiliza apenas 2% do conto de fadas. Então, esqueçam-se daquele velho dramalhão.

     Com um enredo maravilhoso, o livro me deixou muito, MUITO ansioso para saber o que ia acontecer. Você fica preso, querendo devorar todas as páginas. E não, isso não é bom. Eu tava morrendo porque não queria que acabasse. Mas gente, sério, é viciante! A escrita da Marissa flui de uma forma que quando você percebe já passou de mais da metade. É leve, divertida e prazerosa de se ler.

     Os personagens são carismáticos, eu não tive aversão a nenhum. Já a grande vilã é daquelas que você torce que coma o pão que o diabo amassou. Cinder não é aquele tipo de mocinha indefesa, ao contrário, ela é completamente independente e forte. Garotas, se baseiem nela! O que falar da rainha Levana? Uma louca de pedra!! Pessoal, ela é uma caixinha de surpresas.

     Sem me prolongar mais, eu só tenho os meus melhores elogios para Cinder. A história é envolvente, os personagens são cativantes, te prende do começo ao fim e ainda te deixa sedento por mais! Marissa Meyer presenteia os fãs de distopia com algo inovador, extremamente criativo e, claro, emocionante. Estou para ver outro livro que inove tanto quanto este.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: