Resenha - A Herdeira por Kiera Cass

By | terça-feira, junho 02, 2015 Deixe o seu comentário





Título Original: The Heir

Editora: Seguinte

Número de Páginas: 360

Ano de Lançamento: 2015

Onde Comprar: Cultura | Saraiva | Amazon





      A Herdeira é o quarto livro da séria A Seleção.

     Antes de qualquer coisa, se você ainda não sabe, a trilogia distópica escrita por Kiera Cass foi prolongada para ser uma série. Então, esse livro é como se fosse um spin-off.

     Passaram-se vinte anos após o término da Seleção que elegeu América como a nova rainha de Illéa. Claro que como todo casal, ela e Maxon tiveram filhos. Agora, não existem mais castas e todos são livres para se relacionarem com quem quiserem. Porém, nem tudo são flores. Vários motins começam a se formar contra a Monarquia e restará à herdeira do trono tentar arrumar uma forma de contornar a situação.

     Confesso que não estava muito ansioso para esse livro, mas de tanta gente ao meu redor ficar comentando sobre a ansiedade que acabei ficando também. Então decidi entrar na onda e ler. Vamos lá saber o que achei.

     Para começo de conversa, para mim, toda a história acabou em A Escolha. Porém, confesso que surgiu uma pontinha de curiosidade para saber o que aconteceria depois, porém, a meu ver, um conto estaria de bom tamanho. Só que aí, a senhorita Cass decide contar em mais detalhes e mostrar uma “nova” história depois do “felizes para sempre”.

     Como havia adorado os três volumes anteriores, claro que não esperava pouca coisa desse e apesar de manter o mesmo “nível” de qualidade, esse não conseguiu ser tão empolgante quanto os outros. A ideia foi legal, eu gostei, mas senti falta daquele clima que me fazia querer saber quem ia ficar com quem, qual seria o próximo passo que a história daria e essas coisas que fazem com que você fique ansioso para as continuações. Foi meio triste A Herdeira não ter esse clima pois eu queria sim ficar naquela vibe que fiquei entre A Elite e A Escolha. Espero que no próximo tomo isto não se repita.

     Em relação aos personagens, foi ótimo conhecer os filhos da América e melhor ainda rever figurinhas conhecidas que tanto amo! Marlee, Lucy, América, Maxon e companhia. Continuam um amor. Já que estou falando do elenco, preciso destacar que fiquei bastante irritado com a Eadlyn no começo porque ela era MUITO chata, mas ainda bem que ela foi melhorando com o decorrer das páginas. E ah, ela consegue ser mais indecisa que a mãe. Então esperem muitaaaaaaaaaaa bipolaridade ou multipolaridade.

    Sem mais delongas, A Herdeira é um livro bom sim, vale a pena ser lido por quem gostou da história de amor de América e Maxon, mas não esperem muita coisa dele pois podem acabar se decepcionando um pouco. Estou no aguardo da continuação para ver como as coisas irão se desenrolar, porque confio altamente na capacidade da Kiera.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: