Resenha: Mundo Novo por Chris Weitz

By | quarta-feira, abril 01, 2015 Deixe o seu comentário




Título Original: The Young World

Editora: Seguinte

Número de Páginas: 326

Ano de Lançamento: 2014

Onde Comprar: Cultura | Saraiva | Amazon







     Mundo Novo é o primeiro volume de uma trilogia distópica escrita por Chris Weitz.

     Uma doença matou todos os adultos e crianças com menos de doze anos. Em uma Nova York residida apenas por adolescentes, o caos predomina. A cidade é dividida em tribos e Weitz nos apresenta à tribo da Washigton Square, onde reside Jefferson, o protagonista da história. É partindo desse ponto que começamos à explorar o Mundo Novo.

     Antes de tudo, gostaria de lembrar que apesar de a premissa lembrar um pouco Gone, são histórias completamente diferentes. Então nada de falar que é uma cópia. Há semelhanças apenas no pano de fundo. Então comecem sem preconceito.

     Meses atrás, a editora Seguinte apresentou aos seus leitores Mundo Novo. Não houve grandes campanhas de divulgações e nem muita repercussão no mundo literário, porém, eu me senti bastante atraído por dois fatos: ser distopia e ser lançado pela Seguinte (nunca tive decepção com os livros da editora). Enfim, eu li agora e bem, não me arrependi.

     Como na maior parte das vezes, começo uma série/trilogia sem saber muitos detalhes. Com Mundo Novo não foi diferente. Comecei no escuro e foi uma surpresa imensa o livro ter me surpreendido mais do que eu esperava, porém, isso não foi de primeira.

     Weitz inicia a história com ação e com isso já foi me empolgando. Em menos de cinquenta páginas temos um tiroteio e um acontecimento fundamental para o rumo da trama central. Para mim, eu achei muito bom, pois não há aquela velha enrolação que temos no início de séries. Chris é bem direto e ágil. Pontinho para ele.

     Ao contrário do que eu pensava, com o decorrer das páginas, somos levados à conhecer as diversas tribos que existem em uma Nova York caótica. Podemos ver em que nível as coisas estão e como os jovens reagem ao fato de não ter adultos para comandar. Então esperem bastante violência gratuita.
P.s: Adorei fazer um tour pela Grande Maça comandada por adolescentes cheios de hormônios.

     Os personagens não apresentam muitas novidades,  mas mesmo assim gostei de todos. Espero que eles continuem com a mesma personalidade nos próximos volumes.

     Enfim, eu simplesmente adorei o plot e a forma como as coisas se desenrolaram. Mundo Novo foi uma surpresa adorável. Chris Weitz presenteia o leitor com uma mistura de ação, romance e comédia. Já estou na espera para o segundo tomo.

     E vou deixar aqui as menções honrosas à Seguinte por mais uma vez dá um show na edição. Vocês são demais!
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: